A Lenovo fez um acordo com a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos, em pagar $3.5 milhões de dólares e fazer mudanças em como ela vende os notebooks após ser acusada de vender dispositivos com software que comprometia a segurança de dados dos usuários pré-instalados.

O software chamado VisualDiscovery foi instalado em centenas de milhares de notebooks desde agosto de 2014 que apresentava propagandas em pop-ups. Além disso o software impedia que os navegadores avisassem aos usuários quando eles estavam tentando acessar sites maliciosos. Como se não bastasse expor o usuário ao perigo, o software também permitia o acesso a dados sensíveis como o número de segurança social dos usuários.

A Lenovo informou em uma declaração que encerrou a venda de dispositivos com o software embarcado no início de 2015. A empresa alega desconhecer casos em que terceiros tenham explorado vulnerabilidades para conseguir acesso aos dados dos usuários.

Fonte: Reuters


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: